Saúde e beleza

Ansiedade: bate-papo com a psicóloga Selma Gonçalves

ansiedade

Selma Gonçalves é formada em Psicologia pela Universidade São Judas Tadeu e atua em clínica psicológica há mais de 10 anos. Em um conversa com o Bússola Feminina ela falou sobre os principais pontos da ansiedade. Confira!

 

1 – O que é o Transtorno de Ansiedade?

O Transtorno de Ansiedade é um conjunto de sintomas cujas características são o medo e a preocupação excessiva. Eles causam sofrimento, prejuízo e incapacidade em seus portadores. Dentro dos Transtornos de Ansiedade existem muitos outros como, por exemplo, o Transtorno do Pânico, Transtorno de Ansiedade Generalizada, Fobia Social, Agorafobia, entre outros.

 

2 – Qualquer pessoa ansiosa sofre de Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG)?

As pessoas que sofrem de ansiedade excessiva podem sim ser portadoras do Transtorno de Ansiedade Generalizada, porém não é uma regra, pois existem muitos fatores que diferenciam um transtorno do outro. É importante salientar que o diagnóstico se dá através de um conjunto de sintomas e de uma avaliação criteriosa realizada por um profissional qualificado para tal.

 

3 – Existem sintomas que caracterizam uma pessoa ansiosa?

Sim existem, os mais comuns são: taquicardia (batimentos cardíacos alterados), sudorese excessiva, sensação de formigamento nos membros, tensão muscular e respiração ofegante.

 

4 – De que maneira uma pessoa desenvolve a ansiedade? Términos de relacionamento podem influenciar?

É importante dizer que todos nós temos ansiedade, ela é vital para a nossa sobrevivência, pois é ela que nos prepara para enfrentar os perigos do dia a dia. É muito difícil saber o que pode desenvolver uma ansiedade excessiva a ponto de iniciar um Transtorno, pois cada pessoa é única, assim como suas experiências e crenças, logo algo que pode ser extremamente estressor para uma pode não ser para outra.

 

5 – Quando é necessário procurar ajuda para tratar a ansiedade?

A partir do momento que os sintomas estão atrapalhando o seu dia a dia, que estão te impedindo de fazer atividades rotineiras, é hora de procurar ajuda. É extremamente comum que as pessoas passem a evitar o que as deixam ansiosas, pois assim extinguem os sintomas que lhe causam sofrimento, porém a longo prazo é extremamente prejudicial, pois ao precisar encarar tal situação a ansiedade estará em níveis elevados, causando assim, um sofrimento ainda maior.

 

6 – Existem técnicas ou alimentos que auxiliam no controle da ansiedade?

Existem diversas técnicas de relaxamento e todas são muito eficazes, porém são utilizadas somente quando os sintomas estão presentes ou até mesmo no início de uma crise de pânico, por exemplo. Quanto aos alimentos, não tenho conhecimento para dizer sobre sua influência no controle da ansiedade, neste caso acredito que a nutricionista poderia nos dizer com mais propriedade.

 

7 – A maioria das pessoas que sofrem de ansiedade podem ter o sono prejudicado. Essa afirmação é correta? Se sim, como é possível combater esse problema.

Sim, a ansiedade pode influenciar negativamente a qualidade do sono. O excesso de ansiedade nos deixa em estado de alerta, é como se estivéssemos prontos para uma luta, e para que possamos dormir, é necessário exatamente o contrário, precisamos estar relaxados. Neste caso a psicoterapia poderá ajudar.

 

8 – O Transtorno de ansiedade pode causar a depressão?

A preocupação e o medo típicos da ansiedade podem fazer com que as pessoas tenham algumas dificuldades em relacionamentos, seu desempenho no trabalho pode ser comprometido, assim como a tomada de decisões. Diante dessas dificuldades acabam se isolando, fazendo assim, com que a probabilidade de depressão seja um pouco maior, porém não uma regra.

 

9 – Ansiedade pode fazer com que um indivíduo emagreça ou engorde com facilidade?

Sim, a ansiedade pode levar ao ganho de peso, sendo que a perca não é tão comum. O ganho geralmente ocorre, pois, as pessoas buscam o alívio de seus sintomas na comida, após a ingestão os sintomas ansiosos podem até desaparecer, porém logo em seguida podem se sentir culpadas e novamente desencadear os sintomas ansiosos, e assim sucessivamente, como um círculo vicioso. Este é um caso que requer muita atenção e acompanhamento psicológico, pois pode evoluir rapidamente para um Transtorno Alimentar (bulimia, anorexia e/ou compulsão alimentar).

 

10 – A baixa autoestima pode influenciar uma pessoa a desenvolver a ansiedade?

As pessoas com baixa autoestima se preocupam a todo momento com que o outro vai achar, acabam se colocando em segundo lugar, precisam de aprovação para tudo sem se importar com a sua própria opinião, o medo de ser julgado é constante e tem muito receio a críticas, sempre querem ser perfeitas e planejam tudo com muitos detalhes, essas características facilmente podem levar a um Transtorno de Ansiedade, porém não existe uma regra, não podemos afirmar que todas as pessoas com autoestima comprometida desenvolverão algum tipo de Transtorno.

 

11 – Deixe uma mensagem para essas pessoas.

Peço para que as pessoas não ignorem o que sentem e nem se acostumem com o sofrimento, sofrer não faz parte da vida, não deixem de fazer o que gostam para reforçar algo que não é legal para você. Ignorem o pensamento “daqui a pouco isso passa”, ou “isso não tem jeito mesmo, serei assim para sempre”. Não deixe de procurar ajuda, quanto antes se inicia o tratamento menos tempo você irá sofrer. Lembre-se sempre que a saúde emocional é tão importante quanto à saúde física.

 

CRP 06/63.156

Você Também Pode Gostar

2 Comentários

  • Responder
    Marli Marlei
    29 de abril de 2016 at 22:35

    Muito esclarecedor, parabéns pela iniciativa em poder ajudar o próximo. Marli Marlei

  • Deixe seu comentário